“Como viver e planejar para a mobilidade a pé e por bicicleta” foi tema de oficina no SESC Taubaté

27/02/2019 | por cidadeativa

Nas cidades brasileiras, cerca de 41% das viagens* cotidianas são realizadas exclusivamente a pé e 2% de bicicleta. Esses são os deslocamentos conhecidos como modal ativo, ou seja, não dependem de nenhuma força motorizada para exercê-lo. Apesar desse número ser ainda maior, considerando que dentro dos deslocamentos dos outros meios de transporte sempre haverá trechos a pé, é notável o quanto as nossas cidades não foram desenhadas e organizadas para oferecer qualidade e prioridade à esses deslocamentos.

Convidados para participar de uma oficina conjunta no SESC da cidade de Taubaté-SP, nós da Cidade Ativa junto com a Corrida Amiga, promovemos uma reflexão sobre cidades mais acessíveis, caminháveis e cicláveis na última quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019. A oficina fez parte da programação de verão da unidade, que teve como tema principal a bicicleta nas mais variadas atividades e vivências.

Desenvolvida com base no infográfico de nossas autorias “como conviver e planejar para a mobilidade a pé”, produzido para a campanha Bicicleta nos Planos (realização das organizações Bike Anjo, União de Ciclistas do Brasil e apoio do Instituto Clima e Sociedade), a oficina focou em cinco abordagens: cidade segura, cidade acessível, cidade ativa e coletiva, cidade compartilhada e cidade para pessoas.

Depois de uma dinâmica de introdução e apresentação dos participantes, em que o modal de deslocamento para chegar até a unidade foi protagonista das primeiras reflexões, a oficina buscou compartilhar conteúdo sobre legislação, segurança viária, meio ambiente, saúde e ocupação do espaço público, com referência aos cinco tópicos abordados, através de exposição de dados em cartões ilustrados, troca de experiências e debates entre todos os presentes.

Ao final, compartilhamos de que ainda há muito que ser feito para nossas cidades terem oportunidades mais adequadas para a mobilidade a pé e por bicicleta, para que as ruas, calçadas, passagens e travessias sejam lugares de convivência seguros, confortáveis e inclusivos.

Nossa atividade foi uma entre três desenvolvidas com base em temas dos infográficos. “A bicicleta como política de saúde pública”, do Global Call for Climate Action e “Como Andar a Pé e de Bicicleta Ajudam para o Futuro de Baixo Carbono”, da Coalizão pelo Clima e Mobilidade Ativa, compuseram essa sequência. Já conferiu todos os infográficos relacionados ao tema da mobilidade ativa produzidos por outras organizações?

*Fonte: Relatório 2016 – Sistema de Informações da Mobilidade Urbana da ANTP